Resenha - Belo Desastre
|
Belo Desastre - Jamie McGuire

        Belo Desastre começa bem. Realmente bem. Para fãs de romance, o livro é irresistível. A trama se mostra promissora com personagens com bastante carga emocional e que são um destrate quando estão juntos. A Abby, nossa mocinha que usa cardigã, que tenta ser correta acima de tudo, é na verdade uma garota que consegue virar 15 doses de tequila e possuidora de um passado sombrio. O bad-boy é Travis Maddox, musculoso, tatuado, sexy, com um charme absurdo e seus próprios demônios interiores. Eles se envolvem somente como amigos, mas contra todos os argumentos de Abby eles possuem química – muita química – além do mais, existe a vontade incontrolável dela de salva-lo do que quer lhe aflija e ele, sabe que ela pode.

            Esse é o resumo da história, que não passa de um clichê, mas com certeza muito boa e bem escrita. Não há dúvidas que a narrativa de Jamie McGuire é boa e seus personagens e sua história podem sim serem envolventes, mas não sei o que aconteceu que ela de repente, desandou na escrita. O drama do casal de repente pareceu tão infantil que dava vontade de rir, o passado sombrio da Abby é tão bobo que eu me perguntei: pra que tanto drama? Eu estava pronta para dar ao Travis o status de minha paixão literária, mas de repente ele ficou um chorão babaca, obsessivo ao extremo ao estilo Bella Swan, onde cada frase era “Abby, você é minha vida, volte para mim ou vou chorar e parar de fazer a barba”. Por favor!
                Estimo que há no minimo, cem páginas desnecessária com cenas que não precisavem de maneira alguma. O livro de repente, de um maravilhoso romance, cheio de altos e baixos, lutas em ringues e paixão avassaladora, passou para um romance mamão com açúcar com dramas irrelevantes e personagens chatos.
                O que tornou possível a minha leitura ir até o fim, foi a espera de um final bastante dramático que me fizesse sofrer um pouco ou algo do tipo, mas nem isso.
                Belo Desastre serviu somente para deixar aquela sensação do que poderia ter sido, mas não foi. E indico somente por isso.


Até mais ;)


4 comentários:

Isabela disse...

Como eu disse no comentário de 50 tons, "bicha má"!
Todas as resenhas que eu leio desse livro são fofas e vc vem para despedaçar meu pobre coração?!
Muito má!
Mas eu darei uma chance pro pobrezinho.
Ainda estou tentando achar um romance leve e bobinho como Ana e o beijo francês. Se vc encontrar, não esqueça de indicar!
Ahhh... uma dica de livro pra você que se diz uma romântica incurável: Sob a luz de seus olhos.
Beijo Gabiiii
Bom ter você de volta

www.passaporteliterario.com

Gabi Neves disse...

@Isabela

Aiiii Isa, vc não sabe como esse livro partiu meu coração. Ele poderia ter sido tããão melhor!!! Mas vou tentar não ser tao má na próxima resenha... kkkkkk
Esse livro q tu indicou é brasileiro, neh? Soube q é otimo mesmo!

brigadinha :D

Isabela disse...

Patricia leu e chorou de soluçar.
É brasileiro sim e a autora é muito linda e escreve muito bem!
Se vc quiser emprestado, quando Paty devolver eu lhe empresto!
=*

Unknown disse...

Gabi, divulgo o blog da autora Maria Lucia Quaresma que escreveu Façam a festa por mim e quero te mandar um e-mail... no seu blog não achei onde entrar em contato. Se puder me mande no lucia.zaidan @ studiogaz.com (sem os espaços). Obrigada.

Deixe um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...